Palestra tira dúvidas sobre finanças pessoais e mercado financeiro

Transcrevemos aqui a matéria publicada no site da Secretaria de Administração de Pernambuco sobre a palestra ministrada no dia 21/12/2016.

Em tempos de contenção de gastos é importante saber lidar com o dinheiro para não correr o risco de ficar no vermelho e ter o nome negativado. Pensando nisso, a Secretaria de Administração (SAD), por meio da Gerência de Gestão de Pessoas (Gespe) promoveu nesta quarta-feira (21), a palestra: Finanças pessoais e mercado financeiro: o custo de ser leigo na área. Durante uma hora e 45 minutos, os dois palestrantes e também servidores da Casa, Daniel Castro e Bruno Galvão discursaram sobre alguns assuntos, tais como política monetária, formas de investimentos, previdência privada e utilização da renda extra do 13º salário.

“Muitas pessoas têm dúvidas de como investir o seu dinheiro de forma correta e segura. Daí, surgiu a necessidade de esclarecer alguns mitos que são criados no mercado, deixando-as numa situação complicada”, pontuou o assessor técnico especial de Política de Pessoal da SAD, Bruno Galvão. Para ele, é importante saber como são realizados os investimentos no mercado. “Atualmente, existem outras formas melhores do que a poupança, inclusive mais rentáveis e mais seguras, como é o caso do LCI (Letras de Crédito Imobiliário) e Tesouro Direto (títulos públicos pré e pós-fixado do Governo)”, tachou Galvão, ressaltando que poupança hoje não é um bom negócio. Galvão falou ainda que não existe uma fórmula ideal tudo irá depender do objetivo de cada um e do valor a ser investido.

Para o gerente-geral de Planejamento e Gestão da SAD, Daniel Castro, este debate sobre finanças pessoais foi bastante oportuno. “Sabemos que o Governo do Estado acabou de injetar mais R$ 416 milhões na economia do Estado por conta da segunda parcela do 13º (salário). Por isso, aproveitamos para passar dicas de como investir melhor esta renda extra. Se a pessoa possui dívidas com taxas de juros altas é aconselhável utilizar o dinheiro do 13º salário para quitá-las. Ela estará se livrando de um débito alto e, posteriormente poderá fazer um investimento”, explicou Daniel.

Outra dica de Castro é procurar financiamentos bancários com taxa de juros mais baixas, a exemplo do empréstimo consignado. “Com o dinheiro do empréstimo ele poderá quitar suas dívidas e ficar apenas com uma única prestação do empréstimo consginado. A vantagem é que os juros do consignado são baixos”, indica Castro.

A servidora pública Cecile Carvalho saiu satisfeita da palestra proferida no auditório da SAD. Ela tinha uma dúvida: continuar pagando aluguel ou financiar um apartamento na planta. “Eles (palestrantes) fizeram uma projeção de 30 anos e percebi que é mais vantajoso continuar pagando o aluguel e investir em uma renda fixa. Futuramente terei uma boa rentabilidade e uma maior qualidade de vida”, vislumbra Cecile.

A gerente de Gestão de Pessoas da SAD, Fernanda Almeida, disse que a palestra atraiu um bom público que tinha várias dúvidas a respeito do assunto. “A maioria das pessoas não conhecem sobre os tipos de investimento que podem realizar com o dinheiro. Mas os palestrantes conseguiram desmistificar essa questão, mostrando que é possível realizar investimentos com até 30 reais por mês, por exemplo. Eles ainda deram opções para termos um maior retorno financeiro e alertaram sobre a importância de nos planejarmos financeiramente. Foi muito proveitosa e pertinente esta palestra”, apontou Fernanda.

Gostou? Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *