Peter Lynch, hoje aposentado, foi gestor do Fidelity Magellan Fund, o maior fundo de ações do mundo.

Lynch, adepto do buy and hold, criou um conhecido mantra para investimento em ações: “Invista em negócios que você conhece e consegue entender claramente e aposte no longo prazo.” Este princípio é importante para investidores em ações, que não tem tempo, ou não desejam, fazer estudos complexos sobre o mercado de ações. Uma vez que as pessoas geralmente conhecem bem determinadas empresas, ou produtos, ou mercados, Lynch desenvolve o conceito de que investir nessas empresas é o mais adequado.

Peter Lynch nasceu em 19/01/1944 na cidade de Newton, que fica no estado de Massachusetts. Em 1951, quando Lynch tinha sete anos, seu pai foi diagnosticado com câncer. Ele morreu três anos depois, e a mãe de Lynch teve que trabalhar para sustentar a família. Lynch relata que desde o início da adolescência trabalhou como caddie para ajudar no sustento da família. Durante o tempo de Lynch como estudante do segundo ano no Boston College, em Newton, Massachusetts, ele usou suas economias para comprar 100 ações da Flying Tiger Airlines a US$ 8 por ação. Posteriormente, as ações subiriam para US$ 80 por ação, cujos lucros ajudaram a pagar sua educação. Em 1965, Lynch formou-se no Boston College (BC), onde estudou história, psicologia e filosofia. Mais tarde, ele obteve um mestrado em administração de empresas pela prestigiada Wharton School da University of Pennsylvania, em 1968. 

Lynch foi trabalhar em 1966 como estagiário na Fidelity Investments.  Essa oportunidade surgiu porque era caddie para o presidente da Fidelity, D. George Sullivan. Logo em seguida serviu ao exército americano por dois anos, porém voltou para a Fidelity, onde foi contratado permanentemente em 1969, como analista do setor têxtil e de metais  Acabou se tornando diretor de pesquisas na empresa entre 1974 e 1977. 

Ainda em 1977, foi nomeado gestor do desconhecido Magellan Fund (fundo mútuo : FMAGX) que faz parte dos negócios da Fidelity. Esse fundo acabou se tornando um dos mais conhecidos mundialmente, certamente por que durante a gestão de Peter, que foi de 1977 (quando tinha 33 anos) até 1990, quando deixou a gestão do fundo aos 46 aos de idade, a lucratividade média do fundo ao longo desses 13 anos foi de 29,2%. Imagine ter aplicado US$ 1 em 1977 e ter saído com US$ 28.14 depois de 13 anos investidos. Em termos de comparação, quem tivesse investido o mesmo valor utilizando o benchmark (é um índice de referência usado para avaliar o desempenho de uma aplicação. Ele é uma ferramenta bastante usada por bancos e fundos de investimentodo S&P 500 como índice de referência, teria conseguido apenas US$ 6.60.

Quando Peter Lynch assumiu a gestão do fundo Magellan, este possuía um total de US$ 18 milhões em ativos sob gestão. Ao sair, em 1990, o fundo tinha ascendido a US$ 14 bilhões. Certamente a base que Lynch estabeleceu era sólida, devido à capacidade e métodos de Lynch, que apostou em empresas como: Ford, Volvo, Kemper, General Eletric, dentre outras, pois os três gestores seguintes, Morris J. Smith, Jeffrey N. Vinik e Robert E. Stansky tiveram um ótimo desempenho, sendo que Stansky  “entregou” o fundo em 2005 com US$ 52,5 bilhões em ativos.

No seu livro em co-autoria com John Rothchild, “One Up on Wall Street” (Como usar o que você já sabe para ganhar dinheiro no mercado), atualmente disponível na Amazon, Peter declarou que seus estudos de graduação em filosofia e história foram mais importantes para sua carreira do que matemática (estatística) ou finanças que ele estudou para o seu MBA na Wharton. Ele acreditava que duas teorias de investimento vigentes na academia, a Random Qalk Hypothesis (hipótese da caminhada aleatória é uma teoria financeira que afirma que os preços do mercado de ações evoluem de acordo com uma caminhada aleatória e, portanto, não podem ser previstos) e a Efficient-Market Hypothesis (hipótese do mercado eficiente afirma que mercados financeiros são “eficientes em relação à informação”. Ou seja, um agente não consegue alcançar consistentemente retornos superiores à média do mercado, considerando as informações disponíveis para o público no momento em que o investimento é feito), eram contraditórias. Os conceitos ensinados pelos professores na escola eram regularmente refutados pelos profissionais durante seu estágio na Fidelity. Assim, ele passou a confiar mais em profissionais do que em teóricos. 

Investidores iniciantes e experientes aprenderam bastante com as habilidades de Peter no livro chamado: “O jeito de Peter Lynch de investir: as estratégias vencedoras que transformaram Wall Street” que contém seus principais ensinamentos e práticas para investimentos. Ele também é co-autor com John Rothchild do livro Learn to Earn, onde explicam os princípios básicos do mercado de ações e negócios, em um guia de investimentos que esclarece e entretêm qualquer pessoa na fase de aprendizado do mercado financeiro e para as experientes.

Quando se afastou da gestão do fundo Magellan, Peter Lynch tinha apenas 46 anos e tinha muito dinheiro para gastar. A Boston Globe estimou certa vez seu patrimônio líquido em US$ 352 milhões. Atualmente trabalha na Fidelity Management & Research Co, o braço de consultoria de investimentos da Fidelity Investments, onde é vice-presidente. Trabalha em meio período, na maior parte do tempo orientando jovens analistas. Grande parte do seu tempo dedica à filantropia. Ele disse que vê a filantropia como uma forma de investimento. Os Lynch doam dinheiro principalmente de cinco maneiras: como indivíduos, por meio da Fundação Lynch, por meio de um Fidelity Charitable Gift Fund e por meio de dois fundos de caridade.  A Fundação Lynch, avaliada em US$ 125 milhões já fez US$ 80 milhões em doações desde o seu início. A Fundação apóia a educação, organizações religiosas, organizações culturais e históricas, hospitais e pesquisas médicas.

Frases que falam mais a respeito de quem é Peter Lynch:

“Lembre-se de que empresas que não tem dívidas não podem falir.” Peter Lynch 

“Ter ações é como ter crianças: não se envolva com mais do que o que você consegue lidar.” Peter Lynch

“Se você está preparado para investir em uma empresa, então deve ser capaz de explicar o porquê de forma simples, para que até um aluno do sexto ano consiga entender, e rápido o suficiente, para que ele não fique entediado.” Peter Lynch

“Não é vergonha nenhuma perder dinheiro com uma ação. Todo mundo já passou por isso. O que é vergonhoso é manter a ação, ou pior, comprar mais, quando os fundamentos estão se deteriorando.” Peter Lynch

“Se você não estuda empresa nenhuma, você terá o mesmo êxito ao comprar ações do que terá num jogo de pôquer se apostar sem antes olhar suas cartas.” Peter Lynch

“As coisas nunca estão claras até ser tarde demais.” Peter Lynch

“Quando olho para trás agora, é óbvio que estudar história e filosofia foi uma preparação muito melhor para o mercado de ações do que estudar estatística, por exemplo.” Peter Lynch

Gostou? Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *