Não venha pra poupança você também

Popularmente conhecida apenas como “Poupança”, é o tipo de investimento financeiro mais popular do país, sendo a modalidade escolhida por cerca de 70% da população do Brasil.

Tal fato dá-se, principalmente, por desinformação das pessoas, tanto por estas desconhecerem outros tipos de investimentos de renda fixa (investimentos de baixo risco e, conseqüentemente, de baixa rentabilidade), os quais possuem rentabilidades maiores que as da Caderneta de Poupança; como também pelo falso sentimento de segurança que este investimento transmite aos investidores.

Já com relação à operacionalização deste investimento, esta é realizada através de uma simples conta poupança vinculada a qualquer banco de varejo (Itaú, Bradesco etc), o que é um procedimento bem conhecido por todos, sendo assim um atrativo a quem quer investir o seu dinheiro.

O principal erro da população, com relação à poupança, é o de achar que a rentabilidade deste investimento é de 0,5% ao mês mais a TR (Taxa de Referência, que é definida pelo Banco Central), independente de quaisquer circunstâncias econômicas, o que vem a ser um entendimento, em partes, equivocado, pois esta rentabilidade é GARANTIDA, apenas, a alguns depósitos.

E outro ponto importante que devemos nos ater é que, numa economia inflacionária (que tem inflação positiva, maior que zero) como a brasileira, a rentabilidade trazida pela poupança é, em muitos momentos, corroída pela taxa de inflação dessa economia, ou seja, a inflação possui uma taxa maior que a da rentabilidade da Poupança, diminuindo, assim, o poder de compra do cidadão.

 

Gostou? Compartilhe aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *